terça-feira, 12 de maio de 2009

13:30

Se parássemos mais para pensar no tempo,
em o quanto ele voa, e em o quanto ele nos iguala,
creio que passaríamos a conjugar menos o verbo "eu me acho",
e conjugaríamos muito mais frequentemente o verbo "eu te acho".

Eu te acho interessante,
Eu te acho incrível, diferente,
Eu te acho forte, intenso, capaz,
Eu te acho divino, quase sagrado,
Eu te acho imprescindível para o mundo.


Eu me acho imensamente admirada com muitas coisas...

*

Nenhum comentário: