terça-feira, 12 de maio de 2009

18:34

Ainda sobre janelas, pensamentos e silêncios.


Sou louca numa janela!... Gosto de sentar junto à uma, e ver a vida passar, feito as velhinhas que vejo vez ou outra em outras janelas. Quais serão seus pensamentos junto ao silêncio de suas janelas? ... pensamentos, silêncios e janelas.


Comigo, é ocasional. Às vezes, as cenas que vão se passando á minha frente me tomam. Em frente à minha casa, tem uma locadora de filmes. Então, é muito frequente ver casais estacionando seus carros, e saindo de mãos dadas e apressados, em busca de inspiração. Casais que vão buscar juntos seus filmes parecem mais felizes. Alguns quase saltitam de felicidade. É verdade, parecem andar aos pulinhos de tanto prazer, por certo, por estarem juntos e poderem desfrutar dessa coisa tão casal que é ver um filme junto. Seria mais ou menos como se enfiar dentro da garrafa da Jeannie, entre almofadas macias, e uma luz e uma intimidade,e lá passar horas e horas vendo um filme passar. E namorar. E ver filme. E namorar. Tudo cena de filme.



Às vezes, no entanto, estou na janela mas não estou. Minha mente me leva pra longe, para cenas de minha imaginação. Já parou para olhar o olhar de uma pessoa sonhando acordada? Pois é disso que falo. Por um triz, e o corpo não me some também nas alucinações junto à janela. Ontem, fiquei alguns instantes na janela. Tinha lua, oque é mais um imenso motivo. Curiosamente, e estranhamente, inclusive, não levei ninguém comigo para lá, para algum desses lugares para onde vou quando estou na janela, a pensar, sozinha. Éramos somente eu, uma janela imensa com vista pra meu lugar preferido, a Lua e meu pensamento carinhosamente calado. Suspiro por mim mesma nesse instante. Que alívio!...tudo bem, esse momento de inteligência não durou muito, logo perdi o controle e o pensamento voltou a tagarelar e a me infernizar e a fazer aquele barulho todo, mas houve sim, um momento de amor "de mim para mim mesma".



Voltando às velhinhas que ficam nas janelas em cada esquina em que se passe, decidi sorrir para elas sempre que por acaso me depare com alguma debruçada em sua janela. Estejam aqui ou em qualquer parte paralela da vida, sei que isso as fará sorrir, ou não, o certo é que é sempre bom receber um afeto gratuitamente.



Agora vou indo, é uma boa hora para se estar na janela.





*

Nenhum comentário: