sábado, 12 de setembro de 2009

19:15

.

Então, de repente,
não mais que de repente,
você olha, e somente vê janelas fechadas,
protegidas em grades, persianas e cortinas
igualmente fechadas, BARREIRAS de um
mundo que se fecha em pequenos nichos,
onde o OUTRO é estranho, um ser
desigual.

Medo, coragem,
PONTES, muros,
janelas, portas,
abertas, fechadas,
confiança, intenção...

E OS CORAÇÕES NO MEIO DISSO?


*

Nenhum comentário: