quarta-feira, 30 de setembro de 2009

22:40

.
[Quando a canção, diz]


Entre por essa porta, agora,
e diga que me adora,
você tem meia hora,
pra mudar a minha vida.

Vem, vambora,
que o que você demora
é o que o tempo leva...


(Adriana Calcanhoto)

*

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

01:00

.

Historinha para boi dormir:
"Toda Nudez será Bem Vestida"

Era quase uma da manhã. Ela lia naquela hora. Cartas.
Foi a hora em que ele deu seu sinal. Aproximou-se. Indecifrável.
Trouxe com ele palavras. Se eram de amor ou de fina ironia, ela
nunca saberia. O óbvio, em certas ocasiões, esconde-se na própria
INTERROGAÇÃO.

[Precisa dormir, meu anjo?]

_ Claro que você precisa! Nós dois sabemos muito bem oque consome
suas horas nos finais de cada noite. Mas o que houve nessa noite para
você aparecer? Nem toda volúpia que você desfruta pelos azuis virtuais-
aéreos-reais-espaciais foram suficientes para te distrair hoje?
Ao encontro de que você veio? Algo te trouxe, mas o que eu me pergunto
é: O QUÊ?...

Talvez, para ver-se soberano, encontrar a ternura e as palavras românticas
que você sabe como suas, quem sabe, espiar o Amor? Algum recôndito seu ainda
chama por mim? Algum espaço inconsciente da sua mente te atormenta?
COM QUE VOCÊ SONHA DEPOIS QUE VEM AQUI?

Claro!, quem sabe você tenha vindo apenas para se divertir com tudo isso...
Aquilo foi um sorriso ou uma gargalhada? Rir até acabar-se é bom, não é?

Mas, sabe, tanto faz, entendeu? TANTO FAZ!
De nós dois oque eu gosto é platônico. Sim, platônico como você disse tantas
vezes. Só não sei dizer qual de nós dois está do lado de fora da caverna de Platão.

Meu amor é puro, me eleva e me faz voar. Sou uma cativa livre.
Sua lascívia faz o mesmo por você?
Sua visita de ontem me faz pensar que NÃO.



[Você sempre consegue estragar TUDO]


*

domingo, 27 de setembro de 2009

18:28

.

À que ponto se chega por amor...


[O que foi? Está achando que você é imune à isso?
Se eu fosse você, não apostava!]


*

18:20

.

Mas em que será que ele haveria de querer que ela se transformasse, para que ela fosse então, amada por ele ? Ela matutava sobre aquilo dia e noite. Certamente em uma mulher mais ousada, mais linda, mais solta, mais alta, mais magra, mais livre, mais tudo.

Pensar nisso, até que era, de alguma forma, confortável para ela, porque aprendera da vida que somos INFINITAMENTE o que somos, sempre, não há solução. O ato de pensar nisso era apenas uma forma de se recriar na mente, e recriada, voltar a ter com ele, nessa forma perfeita, que ele haveria de preferir, como Essa, que ele haveria de amar...

*

17:15

.

Aí ela pensou:
_ o que mais posso fazer
além de deixar que esse trem me leve
pra qualquer lugar?

(você não vai estar em parte alguma mesmo,
então, pra mim, é TANTO FAZ!)



*

sábado, 26 de setembro de 2009

20:50

*

Você sempre gostava de saber
o que eu andava lendo. Lembra?


_ e eu adorava te contar!


*

20:40

.

PUREZA


[fui uma criança nervosinha, como sou até hoje,
mas a companhia dos livrinhos, me amansava,
como amansa até hoje.]


Livro da hora:
Tête-a-Tête, livro das cartas trocadas entre
Simone Beauvoir e Jean-Paul Sartre.


*

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

23:03

.

Não são os acontecimentos,
nem os traumas,
nem os causadores desses traumas,
que moldam a gente.

SÃO AS PEDRAS.

O modo como caem as runas,
na hora em que nascemos.


[do livro, Um Certo Verão na Sicília]

*

22:58

.

"Tudo sempre está ligado à fome."

[Um tipo,
ou outro tipo
de FOME]

*

sábado, 19 de setembro de 2009

23:00



SPOGLIATI

*

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

23:56

.

O que há de errado com você?
_ Eu vou pensar, e algum dia te falo.


[do filme, Viagem à Darjeeling]

*

23:36

.

Sempre que ele estava com ela, lembrava-se
daquela parte, daquele livro, que lera e nunca
esquecera:

Ninguém nunca tinha certeza se ela era
amaldiçoada ou abençoada, mas certamente
havia alguma coisa de feiticeira nela.


Ela era para ele, una
DONNAFUGATA

*

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

23:30

.

Uma canção de AMOR
para ouvir com as cortinas fechadas:


http://www.youtube.com/watch?v=A-d76Nsh4WY


[o vídeo não é bom, mas a música
vale o fechar dos seus olhos]


*

terça-feira, 15 de setembro de 2009

22:40

.

E eu,
gostava tanto de você,
gostava tanto de você.


*

20:18

.

Todo mundo tem a sua versão
de PARAÍSO


*

20:08

.

À toda mulher deve ser concedido o direito de
SUSPIRAR.


[de saudades. de desejo, de malícia, de vontade,
de lembranças, de fantasias, de preferências, de
prazer, de dor, de passado, de futuro, de alegria]


Somos entes suspirantes.


*

19:10

.

INDÍCIOS DE PAIXÃO


Ele só conseguia pensar em o quanto ela
era apaixonante.

Ela só conseguia pensar em o quanto se
sentia apaixonável ao seu lado.


*

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

18:10

.

E, AGORA?


[vai junto, boba!]


*

18:00

.

E quando certas ideias começam a invadir a mente, a alma, o coração,
o corpo por um todo, uma vontade imensa de DANÇAR surge,
e as vontades viram de cabeça para baixo e, uma voz que não cala, grita:

_ Vem dançar, moça! Vem!


[tenho pensado muito em aceitar]


*

17:52

.

O AMOR tem muito mais a oferecer do que saudades,
dores, apertos, amargos, olhares perdidos no meio do nada.


[tenho pensado muito nisso]


*

sábado, 12 de setembro de 2009

19:26

.

O que ela iria responder, afinal?

[queria mais que colocar os olhos no que esperava:
queria colocar as mãos, os braços, os abraços, os mil
beijos, o desejo, tudo que era seu]

Mas não conseguia dizer nada,
olhou-o com seus olhos de estrada e
apenas disse:


_ É isso! Somente isso!

*


19:15

.

Então, de repente,
não mais que de repente,
você olha, e somente vê janelas fechadas,
protegidas em grades, persianas e cortinas
igualmente fechadas, BARREIRAS de um
mundo que se fecha em pequenos nichos,
onde o OUTRO é estranho, um ser
desigual.

Medo, coragem,
PONTES, muros,
janelas, portas,
abertas, fechadas,
confiança, intenção...

E OS CORAÇÕES NO MEIO DISSO?


*

19:06

.


Às vezes, sinto pena do mundo.


[creio que não foi para isso que fomos criados]


*

19:03

.

"Grandes medos só podem ser vencidos
mediante o cultivo de pequenas CORAGENS.


[do livro, Cartas entre Amigos]

*

18:58

.

RUELAS PROPÍCIAS AO ENCONTRO

_ estará ele chegando, ou indo embora?
O que pode-se ouvir, são apenas SILÊNCIOS,
e o desejo de continuidades.


*

12:22

.

É só olhar,
está estampado na cara, no jeito, nos poros, na ar exalado,
nos modos todos, de todos os modos:

PERIGO

_ mas a gente adora viver perigosamente...
Fazer o quê?!


*

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

11:00

.

Ele responde:
_ o que você acha?


[isso lá é uma resposta?]


*

10:59

.

Você esqueceu a gaveta aberta,
pra eu saber que você esteve aqui?


*

10:45

.

ECOS PARALELOS

Os iguais jamais
se tocam.
E mesmo o tempo,
tirano maior do Universo,
se dobra diante de
tal assombro.


[Gian Fabra]

*

sábado, 5 de setembro de 2009

15:55

.

Sinta-me livre.
Sinta-me capaz de dizer mais SIM
do que não.

*

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

00:50

.

DAS TEIMOSIAS


http://www.youtube.com/watch?v=tE1U9n9Ng2M


*

23:59

.

Para um bom sonho:

ABRAÇO


[tem muita coisa boa na vida,
mas um abraço gostoso, está
entre as melhores de todas]


*

23:44

.

Eles tiveram tudo
que o dinheiro podia comprar,

mas o que tinham de mais caro,
era de graça.



*

23:33

.

Ele: Curtindo a viagem, darling?
Ela: Tô viajando na viagem.


[de fugir com você]

*

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

11:13

QUEM ERA VOCÊ, AFINAL?

_ Não importa!
você não fazia parte disso.
Você nunca esteve no meu mundo,
simplesmente porque,
o VOCÊ que eu conheci,
nunca existiu,
eu criei na minha mente.

O meu VOCÊ tinha seus lindos olhos,
sua barba perfeita,
todos os seus predicados físicos,
mas o resto, era eu.


[o você que você é, não passa de uma coisa nefasta]


*

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

17:03

.

Um pingo mais
desse líquido ardor
e o poema transborda
de amor...

[Albino Santos]


*

16:10

.



Mas amor
não tem nada a ver com medo.

_ Sabia, dona?
_ Não!

_ é...

"assim você vai mal
mas vai mal demais."


*

15:23

.

O tempo e seus
INTERVALOS.
O medo cabe
em todos eles.

[do livro, Cartas entre Amigos]


*