quinta-feira, 29 de abril de 2010

15:28

.

Não acontece em todas as noites,
mas nas noites em que acontece,
ela sabe.

Ele ronda sua janela,
dá voltas e mais voltas pela quadra,
sorrateiro, ele pensa não ser visto,
sorrateira atrás das cortinas, ela nada sabe,
exceto oquê ambos pressentem:

JUNTOS, ultrapassam escuridões.


*

Um comentário:

todavia, mas, porém... disse...

Esse ELE podem ser tantas coisas. Imagino várias por aqui, hipóteses.