quarta-feira, 7 de abril de 2010

20:08

Hoje eu estou muito parecida com esse senhorzinho carrancudo. Cara fechada, guarda-chuvas aberto, astral de poucos amigos. O telefone, no entanto, insiste em tocar. E eu, apesar de toda barbaridade, resolvo atender. A chuva que cai sobre mim, é água. Mas o telefonema me traz uma chuva de corações coloridos, amorosos, delicados, insistentes, e n l o q u e c e d o r e s , sedutores como uma onda quente numa praia deserta à luz da lua. Cheia. Nova. Crescente. Ai, Jesus!... afasta de mim esse cálice. Eu não sei lidar com isso, eu não sei não sucumbir à esse ser que só faz me confundir com sua sinfonia de iô-iôs. Eu não sei como fazer para ficar imune à essa tentação em forma de olhos intensamente azuis, mas de brilho sádico. Serão muitos convites. Serão muitas as recusas. Eu perguntei: _ meu medo te surpreeende? Falamos três línguas diferentes simultaneamente. A da verdade, a da mentira, e uma desconhecida língua medieval codificada que nenhum de nós dois consegue entender, decifrar, escapar. Atravessa por nossos meridianos corporais uma onda de desejo, que sucumbe a uma sedução maior, o medo e a raiva, assim, misturados, nos conduzindo a essa dança cabalística que faz nossas respirações soluçar. Como pode-se amar e odiar alguém ao mesmo tempo? Ele vai ligar de novo. Mais tarde. Quando nos falamos, é como se houvesse de fato uma saraivada de laços a nos atar irremediavelmente dentro de um feitiço. Entramos no nosso transe e hipnotizados, como os olhos arregalados, cantamos ao pé do ouvido nossas mais sedutoras palavras. Estamos dentro de um encanto. A mim cabe o medo. A ele, a raiva. E ao destino, o milagre de encontrar uma forma de transformar isso tudo em AMOR.

[não, eu não consigo virar a página, você venceu]


*

A música da hora:
http://www.youtube.com/watch?v=b2slZ9p9ygE


*

8 comentários:

Coralina Ibrahim disse...

adorei seu texto..
é muito dificil virar uma pagina, quando ainda se tem amor..
beijos!!

Coralina Ibrahim disse...

adorei seu texto..
muito dificil virar uma pagina, se ainda tem amor..
beijos!!

- disse...

aaa o amor *-*

Melina disse...

Amiga, não queira virar uma página antes de ter lido a história toda.
Páginas viradas antes da hora costumam não nos deixar impunes. Viva tudo o que você tem para viver. Embora,ás vezes,você não consiga entender racionalmente os " porquês." APENAS: VIVA.
Te quero sempre bem. :)

Mel

Mel disse...

Amiga, não queira virar uma página antes de ter lido a história toda.
Páginas viradas antes da hora costumam não nos deixar impunes. Viva tudo o que você tem para viver. Embora,ás vezes,você não consiga entender racionalmente os " porquês." APENAS: VIVA.
Te quero sempre bem. :)

Mel

- disse...

você escreve muito bem!
é sim, só o tempo pode me dizer oque será de mim! :/

beijos s2

Simplesmente Outono disse...

Virei a página. Consegui. Sensação indescritível é esta do: finalmente conseguir. A troco somente por uma louca paixão, ou pela paz de um amor verdadeiro.
Inclui o teu contato no e-mail do blog. Só peço, por favor, que não divulgue, já que é algo bem restrito. Breve estará recebendo algo meu. Com carinho, Simplesmente Outono.

Pi** disse...

oh que lindo...
maravilhoso mesmo...
escreves magnificamente...
não queiras virar a pagina,pelo menos atéela acabar...
ás vezes é melhor deixa-los ganhar.. :P
beijinho**
coisasdepi.blogspot.com