quarta-feira, 5 de maio de 2010

23:18

.

AMAR

às vezes, se assemelha muito
com o ato de tentar agarrar o vento com as mãos,

é um ato de pura IMAGINAÇÃO,
há que se fechar os olhos, e rodar e rodar e rodar
ao sabor dos delírios.


*

8 comentários:

Pipa. A que ama. disse...

Repeti esse texto cinco vezes. rs

Estou tonta de tanto girar.

Lindo!

Um beijo

renata carneiro disse...

amar é verbo intransitivo e, na grande maioria das vezes, indefinido.

não cabe em palavras...


beijo!

todavia, mas, porém... disse...

Imaginação. Essa é a palavra.

Simplesmente Outono disse...

Saudade dos teus olhos sobre minhas letras. Espero por tua visita, ansiosamente.
Com carinho e folhas secas.
Simplesmente Outono.

A.S. disse...

Beatriz...

Amar não é só tentar agarrar o vento... é deixar que ele nos acaricie como se fosse uma brisa interdita!


Beijos
AL

thie disse...

a ciranda sem fim... girar nessa roda move mundos.

meu mundo ao menos.

Laras Neutow disse...

Esse texto é seu? Pq vi em outro blog e acabei colocando em um trabalho meu da faculdade de letras no nome desta pessoa: http://luanecampos.blogspot.com/2010/05/amar.html

Não sei quem escreveu, mas gostaria de dar créditos a devida autora.

Se puder responda aqui que volto para ler.

Abraços

Be Lins disse...

OLá, Lara.

Esse texto é meu, sim.
Todos os textos que estão nos meus blogs, são de minha autoria.

Quando é de alguma outra pessoa, uso "aspas" e a devida autoria, que é como se procede correta e eticamente, coisa que a pessoa daquele blog parece desconhecer.

Aliás, ela veta a entrada de comentários justamente para não receber as devidas críticas. O nome do blog também é um plágio.

Um abraço.

*