segunda-feira, 23 de agosto de 2010

20:22


.

_ Um raio súbito de luz azulada cruza oblíquo o assoalho do quarto vazio.
E eu sei que não foi a luz da rua, mas o luar. O que é mais maravilhoso do
que ser virgem, pura, primorosa e jovem numa noite assim?... Ser violada!

.

Sylvia Plath, 18 anos

.

[As vésperas da lua cheia sacodem cabeleiras]

*

Nenhum comentário: