segunda-feira, 22 de novembro de 2010

20:15

.

Mais do que os sentimentos dos outros,
ou a falta de sentimentos,

[para com a gente]

oquê conta mesmo nesse raio dessa vida
é a liberdade de sentir qualquer coisa,

e mesmo e ainda que a beira de julgamentos
SER OQUE SE É,

um verme, uma flor, uma vela, um navio,
[contas a gente só presta ao Divino]

O FATO é que
todos viemos do mesmo lugar e para o mesmo
lugar, tornaremos. Uns com o dedo em riste,
outros com as mãos para o alto.

[no feelings too!]


*

Um comentário:

z i r i s disse...

Uauuu... Já exigi demais de mim sabe?
Mas lendo essas linhas, descarreguei malas lotadas de roupas antigas que não me serviam mais...

Eu agora... que seja, que seja!

TE abraço