sábado, 16 de abril de 2011

16:00



 
E essa adolescência TARDIA

de becos/
 de noites/
 de ruas/
 de escuros/
 de medos/
 de feridas/
 de ilusões/

_ que parece nunca querer me largar!...


*

Nenhum comentário: