sexta-feira, 8 de julho de 2011

12:09

.

Que nunca te falte
a poesia de uma janela,

de muitas janelas, de todas as janelas,
todas abertas, bonitas, vestidas de chita
molduras de um mundo enorme que te quer.


*

Nenhum comentário: