sexta-feira, 11 de novembro de 2011

11:11

.

Só Mulheres

"As escolas podiam ensinar as mulheres a serem mulheres.
E encher de cuidados domésticos as listas de afazeres dominicais.
Enfeitar vasos, ornar toalhas, abrir janelas.
As escolas deviam ensinar as mulhres à aquecerem seus ventres.
De recheios de fêmea, de danças, pra que quando seu homem
esteja à casa, ela possa ser só mulher.
E escorrer de amores.
As escolas podiam ensinar  as mulheres a lavar o dorso como
quem se desprepara de algo.
A falar como quem vai soprar alguém. A serem naturais.
Só fêmeas. E lobas. E assim, talvez, os machos possam ser
só machos também."

_ Bel Zynes


*

3 comentários:

Adriana ♣* disse...

BOA!

Seria bom se fosse assim...

:S

B. Paloma disse...

Me apaixonei pelo seu blog!
Muito bom o seu estilo...já sou uma seguidora agora!
Abraço carinhoso!

thiê disse...

o prazer de inovar...
Falar de prazer em tua escrita é clichê, apesar de não me cansar.
Partilho de sua preocupação e cansaço com algumas coisas, acho que isso tudo vem da tremenda urgência que criamos de viver rápido, trabalhar com pressa, amar depressa, acomodar e reviver tudo dia após dia. Não gosto de falar de desesperança, esta existe tão latente em quase tudo que rodeia quem consegue enxergar com clareza, prefiro falar do seu copo d'água gelado e suas gotas de limão e laranja. Refrescar a alma com coisas simples tem sido minha solução, que de alguma forma isso contagie e te traga qualquer paz. Sabe que eu fico cada dia mais feliz em saber que me lê e isso te faz bem, acho que seria essa a "função" de nós todos aqui na terra, fazer bem uns aos outros, mesmo que pareça tão difícil e afastada de nós essa realidade. Bom, leio quase tudo que sempre posta e só posso continuar a dizer que sua delicadeza me toca. Que boas energias te contagiem depois de uma boa noite de sono e tudo mude de forma, que possa olhar através dos seus lindos óculos novamente e esse amargor se vá. Grande beijo, Bê, com muito carinho.