terça-feira, 17 de janeiro de 2012

19:18

.

Quero percorrer o amor
no singular de seu traçado,

mas ele diz:
 _ Não!
sou plural,
sou aquele que consome
fere, sou a palavra crua
mas nada nua,
sou teus ais de tantas formas,
trago-te os suspiros de alegria
suspensos entre fios de melancolia.

Sendo assim, respiro:
_ quero mesmo percorrer o amor?


*

Um comentário:

thiê disse...

todo couro cansa de sol a pino...