quarta-feira, 25 de julho de 2012

13:33

.

[é quando eu não arrumo os cabelos
que eles ficam bem do jeito que eu quero.]

Meus cabelos perfumados, estão prontos pra você:

_  mas seja gentil. Trate-me com ternura,
seja manso nos toques,
sussurre-me versos com tua voz suave...
Não te esqueças da luz das velas,
já passa da meia-noite...

O relógio, tão imponente quanto curioso,
 bate as doze badaladas:
é amor oque eu vejo nos teus olhos
cronometrados com os meus.

É o amor e o tempo.
E então, é você quem pede gentileza.
Não á mim, mas ao tempo
que faça o favor de se demorar...

 TEMPO E CABELOS AO VENTO


*


*


Nenhum comentário: