segunda-feira, 15 de abril de 2013

19:46

.


Joga o tédio pro lado de fora
e escolhe uma fantasia bem linda,

 desfruta a sensação incrível
que é viver um mundo
 dentro da própria cabeça:

_ vai que ecoa, retumba e ultrapassa cercanias?...


*

3 comentários:

Lianto disse...

ECOA AO CORAÇÃO RETITICENTE: AD INFINNITUM !

thiê disse...

Nao passa, be, nao passa...
tem sido assim, tenho pensado em me mudar pra londres, algum lugar onde as pessoas sejam estranhas de verdade, onde as pessoas se dizem quentes como aqui na bahia ja nao da, tem sido estranho demais.
os filmes tem me emocionado demais e isso me preocupa, eu costumava a ser menos sensivel, normalmente eram operas e cheiros, hoje ate filmes, admito que quase chorei num filme de cachorro, isso me envergonha, sinto-me ridiculo. queria tanto poder te mandar aquelas cartas, poder falar contigo de alguma fora sempre me deu algum conforto, tanto conforto que mesmo sem nunca ter te visto constantemente me refiro a ti em meus escritos, quem eh voce afinal, moca?
ceda, por favor, aos delirios etilicos e tome um uisque comigo qualquer dia... creio que temos muito o que conversar.

beijos de sempre

Lianto disse...

Ir à frente
Ao lado
Seguir-te
Ter-te quando me carrega
Nos dias turvos
Lá dentro
Em meio aos brônquios
E curvas intestinas
Viajar e estar contigo
Onde quer que seja
Parecer às vezes uma ampliação tua
Às vezes um reduzido
Difuso mas
Colado sempre à borda dos teus sapatos
Sob a aba do teu chapéu inútil
Entre teus peitos redondos
O desenho da tua bunda
Sentir que você me olha
Deitado na areia da praia
Enquanto a onda vem e volta
E isso ser o desenho maior
Da minha própria felicidade
Ser a tua marca
Na outra margem do caminho que você não toca
Te ajudar a enxergar as respostas
ser teu cão
Tua acolhida
Teu manobrista
Mensageiro
Teu assessor pra assuntos espetaculares
Teu eco
Teu burro
Porta-tudo
Teu muro das lamentações
Teu vassalo
E se me dizem que é pouco
É porque desconhecem o grandioso que é
Cumprir junto a ti este percurso teu tão justo pela terra
Sob a simples responsabilidade
De fazer o melhor café
O melhor oral
A leitura mais cuidada dos teus textos
O maior sorriso de bom dia quando o dia é bom
O mais discreto silêncio quando o tempo é denso
E espesso
Velar teu sono
Soprar ideias boas na tua orelha adormecida
E afinal constar meu nome
Nas páginas primeiras dos teus livros
E você me dizer simplesmente Pedro,
Sigo te amando
Sempre
Feminismo
Eu acho
A coisa mais bonita.