quinta-feira, 15 de maio de 2014

20:43

.

A lua cheia está vazia. Não é engraçado? c o n t r a d i t ó r i o . Afinal, a lua me entendeu. Estar vazia. A lua está vazia. Será que ela, afinal, entende oque é que o ser aqui da terra sente sempre? Vazio. Parece que está tudo cheio: muitas coisas para fazer, muita gente por todos os lados, muitas coisas, muita materialidade, coisas e coisas e mais coisas, caras coisas, palavras, notícias, fatos grandiosos, pequenas cotidianices, a rede, a grande rede, informação, informação, bares, bebidas, comida, gordura, carência, violência, enganação, ilusão> Todos cheios de vazios. Feito a lua.

Pergunta. Não basta ser ridículo, tem que compartilhar?...

é Dona Lua, que tal o vazio, hein? O que houve? todas as estrelas resolveram olhar pro outro lado? o sol arranjou outro amor bem platônico pra te substituir, ou será que fomos nós, os seres de pouca luz aqui da terra que simplesmente não olhamos mais pra aí?... pra você, grandiosa esfera de energia, tão linda e tão só. Tudo tão lindo. Tudo tão só. Somos sós. Até o sol, cheio de amor pra dar, e, só, ninguém pode se aproximar. c o n t r a d i t ó r i o . c o n t r a d i ç ã o

Escrevo para você lua, nesta tua fase vazia pra te convidar pra chegar. Não literalmente, claro, senão, seria o caos, o fim desta bola chamada terra, mas convido-a a chegar por energia. Chegue aqui, junte seu vazio ao meu. Prometo toda a minha atenção, mesmo que dizer isso pareça desimportante. Vazio lembra isso, né? algo desimportante. Vou te falar: queria habitar algum lugar nos confins da terra, algum canto bem gelado, bem distante, bem fora das conexões, um inóspido lugar onde fosse bem difícil de chegar. Às vezes, penso que o ser humano deseja que o mundo acabe. Todo mundo tão cansado, tão estressado, tão cheio de tudo, tão vazio de tudo. Daí, fico com medo. Vai que o Senhor resolve atender este desejo coletivo de que o mundo se acabe. É que eu não queria acabar. Não sem antes ultrapassar o vazio. Morando tão longe, tão no meio do nada, de repente, lá, esquecida neste lugar gelado, acabo restando neste lugar. Vazio e repleto de nada. Quanto vale uma vida vazia? _ NADA?!... *

3 comentários:

z i r i s disse...

Be,


Você nem imagina a alegria que me deu quando vi seu comentário. Sabe, eu sempre fui muito com a tua cara, ou melhor, com as tuas palavras. Sempre couberam justo e confortável. Você meio que vê o mundo com atraves da mesmas lentes que eu, parece. Do Telescópio Newtoniano, cores e mistério, algumas sombras também. É a vida... E este texto em particular, veio bem a calhar. Decisões que acarretam em vazios, me entende? Às vezes é preciso se esvaziar. Para que o novo chegue? Eu espero.


Um grande abraço, venha sempre e sempre... Eu virei. Estou linkando seus blogs ao meu, pra ver quando é que você abre a janela e te dar um tchauzinho.

Um beijo

Anônimo disse...

Amo esse blog!! Tudo que aqui está

Be Lins disse...

Caro anônimo,
considerando que você ama este blog, e tudo que aqui está,
considerarei que de igual forma, me amas um pouco, pois estou aqui,e em cada canto deste lugar.

Sinta-se, pois, amado também.


*