sexta-feira, 27 de junho de 2014

19:29

.

Do que se trata tudo isso, afinal? Trata-se de ganhar? Trata-se de perder? Ganhar ou perder, os dois lados da moeda, o bem e o mal, o certo e o errado, o puro e o insano, do que se trata a vida afinal?
Porque a gente não ganha nunca, completamente. Nem quando perde, é completo. Estamos sempre tropeçando, arranhando ganhos, arredando perdas, contabilizando débitos, créditos e o saldo é sempre, devedor. Porque quando você ganha, você perde algo. Porque, quando você perde, logo mais à frente, alguma coisa te traz a sensação de dádiva.
A gente acha que ganha o tempo todo, mas perde. E é fácil, perder. É como respirar. Perde-se um pouco de tudo, o tempo todo. Perde-se tempo, perdem-se afetos, perdemos viço, sorrisos, e oportunidades que não voltam. Mas ganha-se um pouco de tudo também, o tempo todo. Ganhamos o direito ( ou o dever?) de estar aqui, ganhamos ar, ganhamos bençãos, ganhamos carinhos, pequenos mimos, ganhamos no jogo, ganhamos no tranco, ganhamos. E perdemos. Concomitantemente. O tempo todo.
Daí, que é muito sem sentido a busca por algo irrealizável. A plenitude da palava vitória. É a mais pura ilusão. A gente nunca vai ganhar. A gente nunca vai perder. A gente só vai levando, minha gente, sendo levado pela maré. De sorte. De menos sorte. Do que dér. Do que víér. Ninguém vai se dar bem por completo, enquanto houver alguém se dando mal. A gente só vai trocando de lugar, fazendo de conta que ganha, mas com completo senso de que perde também.
Oque será que a gente não pode perder de jeito nenhum nesta vida? Os dentes, a saúde, os amigos, aquele amor, o ar, o prumo?, oque será que a gente não abre mal de ter, de ganhar? uma casa, um corpo bonito, alguém incrível pra chamar de seu?... a vida?
Oque a gente ganha com isso tudo? A gente perde, quando não sabe que ganha tanto? A gente ganha, quando aceita que perde? A gente perde, quando não dá importância ao que ganha? O que se ganha nessa vida,  nessa busca incessante pra nunca perder, pra sempre ganhar?
Perder é fácil. A razão, sobretudo. A vida é mais do que ganhar.



*

Nenhum comentário: