sábado, 26 de dezembro de 2015

18:18

.

É no choque das forças opostas que tudo acontece.
Coisa mais estranha do mundo. Micros. Macros. Mundos.
 
Todos em choque permanente.
 
Um nome. Dois nomes. Relaxa, nem sei seu nome.
 
O que sei é que tem gente que vem pro mundo pra nos fazer acreditar. E os que vem para reforçar a descrença. Forças antagônicas destinadas ao choque. Choque e acontecimentos.
 
Toda segundo no mundo transbordando acontecimentos. Choques e mais choques de partículas opostas precipitando VIDA.
 
Uns choram com isso. Outros riem. Uns chegam outros calam, uns pensam outros param, uns vão ao mar enquanto outros, negar.
 
O ar tá aí pra todos. Substância. Distância. E cada um faz o que quer. Pegue sua métrica de rima e faça sua poesia. A prosa aqui, no entanto, é minha, sai do jeito que EU quiser.
 
A caixa é minha. A vida é minha. E você só não está nela porque não quer. Ou melhor, não é bem assim.
 
Assim:
Tem quem nasce pra amar. Tem quem nasce pra estragar tudo.
Rola o choque. Fica todo mundo infeliz. Fim.
 
 
*
 
 


Nenhum comentário: