quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

22:28

.
 
Aí, de repente, tocou essa canção na rádio, e ela dizia palavra por palavra, o que eu pensava em dizer, frente à tua aparente apatia, frente à tua falta de alegria, comigo, ou sem-migo, enfim, é importante que saiba que aqui, sou eu, não é um chamado, não é uma "força-são" de barra, não é dor, não é pedido, não são churumelas, ninguém mandou você atravessar o meu caminho, me encher de carinho, e de pois preferir ficar sozinho, vou escrever o que eu quiser ate gastar todas as letras, todas as palavras, todas as concordâncias erradas, todos os erros gramaticais, todas as rimas, toda prosa, todo delírio, todo a dor, todo o amor, todo o ódio, todo o sentimento que você despertou, que eu despertei em mim, porque eu sou assim, e se te faz mal, muda o canal, desliga a tv, paga pra ver, se eu vou esquecer ou continuar a ser assim, louca por mim, e pelas coisas que eu sinto, lamento, mas não vou parar pra te poupar.
Não é dor. É só prosa metida a poesia. É um ensaio de amor.
 
A canção:
 
 Titulo: Só pro Meu Prazer
(Leoni)
 
Não fala nada
Deixa tudo assim por mim
Eu não me importo
Se nós não somos bem assim
É tudo real nas minhas mentiras
E assim não me faz mal não
 
Noite e dia se completam
O nosso amor e ódio eterno
Eu te imagino, eu te conserto
Eu faço a cena que quiser
Eu tiro a roupa pra você
Minha maior ficção de amor
E eu te recriei só pro meu prazer
 
Não vem agora com essas insinuações
Dos seus defeitos ou de algum me do normal
Será que você não é nada que eu penso
Também se não for
Não me faz mal
Não me faz mal não
 
Noite dia se completam
O nosso amor e ódio eterno
Eu te imagino, eu te conserto
Eu faço a cena que eu quiser
Eu tiro a roupa pra você
Minha maior ficção de amor
E eu te recriei só pro meu prazer
Só pro meu prazer
 
 


Nenhum comentário: